O quê são organismos bentônicos

Organismos Bentônicos

Também conhecidos como organismos bênticos, são aqueles animais que vivem associados ao substrato, seja ele inconsolidado (lama, areia, cascalho), ou consolidado (rochas, corais, estruturas metálicas, plantas). 

O bentos pode ser dividido em:
• Fitobentos - as macroalgas, algumas microalgas e as plantas aquáticas enraizadas; e o
• Zoobentos - os animais vertebrados e invertebrados e muitos protistas bentónicos:

Ou por classes de tamanho:
• Macrofauna - animais visíveis a olho nu, como a maior parte dos caranguejos, os equinodermes, larvas de insetos, vermes oligochaetas e algumas espécies de peixes;
• Meiofauna - animais que vivem permanentemente enterrados no sedimento, seja entre os  grãos do sedimento, dentro de estruturas por eles construídas; superfície de outros organismos e são compostos por vermes, crustáceos, protistas dentre outros; e
• Microfauna - animais microscópicos que se desenvolvem sobre o substrato, principalmente protistas.

Organismos pertencentes a fauna bentônica


Organismos Planctônicos

O Plâncton é geralmente subdividido em:

• Zooplâncton - formado por animais.

• Fitoplâncton - formado principalmente por algas microscópicas;

• Ictioplâncton - formado por formas larvares ou juvenis do nécton com pouca locomotividade;


Zooplâncton

O Zooplâncton pode ser dividido em dois principais grupos:
1. Holoplâncton - Que é composto por aqueles animais que passam toda a sua vida no plâncton; no plâncton marinho os principais componentes do Holoplâncton são os Copépodos, que podem ter os mais variados hábitos alimentares, desde herbívoros até carnívoros ou detritívoros; os Quetognatos que são organismos exclusivamente plânctonicos; as Apendicularias; os Moluscos Escafópodos entre outros.

copepod.jpg (400×279)

Copepoda


2. Meroplâncton - É o plâncton composto por animais que passam apenas uma fase (geralmente a larval) de sua vida ao sabor das correntes. As larvas podem vir a fazer parte do Nécton (no caso das larvas de peixes) ou do Bentos (como a maioria das larvas meroplanctônicas). Os principais componentes de larvas meroplânctonicas que irão para o Bentos são: As larvas deCirripedia, as larvas de Polychaeta, as larvas de Moluscos, as larvas de Decapodas, as larvas de Equinodermos, as larvas de Briozoários e ocasionais larvas de Anêmonas.

Larva de decapoda


Fitoplâncton


São as microalgas aquáticas. O Fitoplâncton é presente nas massas d'água oceânicas de forma esparsa, em muito menor concentração do que na água perto da costa. O motivo é basicamente a menor quantidade denutrientes presente nas águas oceânicas, as águas costeiras são muito mais ricas em nutrientes pois o fluxo de nutrientes vindo dos rios enriquece em nitratos, fosfatos e outros sais minerais que ausentes limitam o desenvolvimento da biomassa vegetal fitoplânctonica.
O Fitoplâncton ocorre desde a superfície até à camada de compensação, nas águas oceânicas limpidas esta pode chegar a mais de 80 metros de profundidade. A camada de compensação é aquela em que o vegetal consegue fazer fotossíntese somente o suficiente para se manter vivo, para a manutenção de seus processos metabólicos. A partir desta camada o vegetal consome mais energia do que produz e acaba morrendo por inanição.
A produção fitoplanctônica é responsável pela alimentação e sustento de todas as comunidades oceânicas, bem como pela produção da maioria do oxigênio da atmosfera. Pode dizer-se que é a base da teia alimentar aquática.

Microalgas fitoplanctônicas

Organismos Nectônicos

O nécton inclui todos os animais capazes de se moverem independentemente das correntes oceânicas. Sua capacidade de locomoção lhes permite perseguir presas, fugir de predadores, bem como realizar grandes migrações. Assim não estão restritos a uma determinada área, ocupando toda a coluna de água. Estão incluídos no nécton a maioria dos peixes adultos, os moluscos cefalópodes como lulas e polvos, mamíferos marinhos, répteis marinhos e grandes crustáceos. Um grande número de aves são também incluídas no nécton.
Os peixes representam os principais organismos desse grupo. Eles perfazem mais da metade das espécies de vertebrados vivos descritos. Das cerca de 25.000 espécies descritas atualmente 15.000 são marinhas, incluindo aí as espécies que conseguem se mover pelos dois ambientes, o de água doce e o de água salgada.
Por possuírem grande diversidade morfológica, os peixes podem ser encontrados em todos os tipos de ambiente, tais como recifes de coral, estuários, lagoas costeiras, cânions submarinos, e em profundezas abissais. O peixes podem ser divididos em três grupos taxonômicos:
- Agnathas: Os mais primitivos que surgiram a 550 milhões de anos e hoje compreendem 84 espécies. Um exemplo de organismo desse grupo são as lampréias;
- Chondrichthyes (peixes cartilaginosos): Também é um grupo primitivo que surgiu a cerca de 450 milhões de anos. Atualmente compreendem 850 espécies. Fazem parte desse grupo os tubarões e as raias.
- Osteichthyes teleósteos: São os peixes mais evoluídos, surgiram a cerca de 200 milhões de anos na época de surgimento dos mamíferos. É o grupo que possui o maior número de espécies, sendo muitas de grande importância econômica como as sardinhas, anchovetas, atuns, bacalhaus, merluzas etc.

Micropogonias furnieri

Nosso endereço Rua José Henrique Flores | 93 | Ressacada | Itajaí | SC Itajaí | SC 88.307-640 (47) 3346 6819 | astromarambiental@gmail.com